Caiado elogia MP que dá transparência ao BNDES, mas cobra postura semelhante em gastos do governo

O líder do Democratas, Ronaldo Caiado, manifestou apoio à Medida Provisória que deve dar mais transparência aos empréstimos efetuados pelo BNDES. No entanto, o senador cobrou postura semelhante nos gastos do governo.

Em reunião no Ministério da Fazenda com ministros, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e parlamentares, nesta terça-feira (01/08), Caiado afirmou que a MP 777/17 traz avanços na fiscalização dos gastos do BNDES em comparação à prática comum do Governo PT de dispensar enormes recursos às chamadas “empresas campeãs” a juro subsidiado.

“Precisamos acabar com essa ocultação do valor dispensado na equalização da taxa de juros, uma prática do Governo PT que financiou empresas ditas ‘campeãs nacionais’ e que muito lesou o país. O governo acerta ao querer dar mais transparência. No entanto pontuei que essa mesma prática não acontece na estrutura do Estado”, afirmou.

Caiado criticou o aumento do PIS/Cofins sobre combustíveis via decreto e a falta de diálogo do governo com a população. “O que coloquei ao presidente do Banco Central é que não estamos vendo esses gastos do próprio governo terem transparência. Aumentaram impostos sobre combustíveis sem nenhuma satisfação à sociedade e somente para sustentar essa pesada máquina pública. Ou seja, não cortam na carne e querem que a sociedade arque com os custos”, resumiu.

Foto: Sidney Lins Jr.