Notícias

26/08/2016 - Caiado vai denunciar Gleisi Hoffmann por corrupção de testemunha
O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), vai entrar uma representação no Ministério Público Federal contra a senadora Gleisi Hoffmann por corrupção de testemunha. Durante o segundo dia do julgamento do impeachment, o parlamentar argumentou que a senadora praticou o crime descrito no artigo 343 do Código Penal: “Dar, oferecer ou prometer dinheiro ou qualquer outra vantagem a testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete, para fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade em depoimento, perícia, cálculos, tradução ou interpretação”. O senador se re - Leia mais →
25/08/2016 - Caiado pede que se declare suspeição de testemunha nomeada para gabinete de senadora do PT
Em questão de ordem apresentada na sessão do impeachment, nesta quinta-feira (25/08), o senador Ronaldo Caiado (Democratas-GO) pediu que se declare a suspeição de uma das testemunhas de defesa da presidente Dilma. Esther Dweck, que respondia pela Secretaria de Orçamento Federal, teve a nomeação deferida para prestar serviço no gabinete da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), umas das principais defensoras da ex-presidente. "A cessão da servidora foi deferida no dia 18 de agosto, portanto muito anterior ao início da sessão. Artigo 214 fala sobre suspeita de parcialidade de te - Leia mais →
24/08/2016 - Ao rejeitar plebiscito, PT subtrai argumento político de Dilma para se defender do impeachment, diz Agripino
O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), disse que, ao rejeitar oficialmente a tese do plebiscito defendida por Dilma Rousseff, o PT subtraiu da presidente afastada  o argumento político utilizado por ela durante meses para se defender do crime de responsabilidade. “Agora, ela vem ao Senado sem o argumento político que seu próprio partido lhe subtraiu e com a responsabilidade de, no campo jurídico, defender o indefensável”, destacou o parlamentar pelo Rio Grande do Norte. A Executiva Nacional do PT rejeitou, nesta terça-feira (23), por 14 votos a 2, proposta a - Leia mais →
24/08/2016 - Nota do senador Ronaldo Caiado sobre a Operação Decantação
NOTA OFICIAL DO SENADOR RONALDO CAIADO SOBRE A OPERAÇÃO DECANTAÇÃO É com tristeza e esperança que recebo a notícia da Operação Decantação, deflagrada pela Polícia Federal nesta quarta-feira (24/8). É triste porque as empresas mais importantes do Estado foram quebradas, com a anuência das autoridades, para depois serem descartadas com o intuito de enterrar os crimes cometidos. Mas, ao mesmo tempo, surge a esperança de ver que esse capítulo triste da história goiana não passará impune e os crimes c - Leia mais →
23/08/2016 - Caiado prevê ‘sentimento de alívio depois do impeachment’
Senador do DEM adverte, porém, que o governo Temer definitivo, depois de Dilma, não será ‘uma caixinha de bondades’ e avisa que não basta melhorar a economia. Sem reformas estruturais, ‘a fatura chega rapidamente’. Veterano adversário do PT, presente a cada minuto nos debates do impeachment no Congresso, o senador Ronaldo Caiado prevê um “sentimento de alívio” no País com o afastamento da presidente Dilma – que, a esta altura, ele já considera inevitável. Mas ele acredita - Leia mais →
23/08/2016 - Caiado apresenta questão de ordem para invalidar sessão da CAE
O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), vai entrar com questão de ordem para anular a votação do PLC 32/2016, que reajusta os salários dos defensores públicos, ocorrida quando já havia sido iniciada a ordem do dia no Congresso Nacional. Essa ação não é permitida pelo regimento interno das duas Casas. Durante sessão do Congresso, o presidente do Senado anunciou que todas as votações realizadas durante a reunião do parlamento seriam anuladas. Ao longo da reunião da CAE, Caiado se posicionou contrário a mais reajustes de servidores enquanto o país não conseguir re - Leia mais →
22/08/2016 - Agripino acredita que impeachment terá pelo menos 59 votos e que possível “vitimização” de Dilma não convencerá senadores
Na semana em que o Senado fará o julgamento final do processo de impeachment de  Dilma Rousseff, o  presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), acredita na repetição do placar de quando a Casa aprovou o relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). “Menos de 59 votos certamente não haverá. Poderá haver um ou dois votos a mais”, destacou. “Esse processo já dura nove meses de intensa discussão. Foi um longíssimo debate, com todos os elementos muito conhecidos, tanto da defesa quanto da acusação”, acrescentou. No dia 10 de agosto, por 59 votos a 21, o plen - Leia mais →
17/08/2016 - Venezuela na presidência do Mercosul nivela por baixo o padrão democrático do bloco, diz Agripino
O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), voltou a dizer que não há condições de a Venezuela presidir o Mercosul porque o país "nivela por baixo o padrão democrático" do bloco econômico formado pelo Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. “Vamos ser claros: a Venezuela presidida por Nicolás Maduro nivela por baixo o padrão democrático do Mercosul”, frisou. Segundo jornais desta quarta-feira (17),  o chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, teria dito a deputados uruguaios que Serra tentou “comprar” o voto do Uruguai no imbrógl - Leia mais →
16/08/2016 - Carta de Dilma demonstra que ela está desconectada da realidade, diz Caiado
O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado (GO) criticou o tom usado pela presidente afastada Dilma Rousseff em carta aberta sobre o impeachment. Em entrevista coletiva no Senado nesta terça-feira (16/08), o senador afirmou que o texto não condiz com o sentimento da população e é uma afronta aos poderes constituídos que julgam o processo em que Dilma responde por crime de responsabilidade. "É uma carta que demonstra que ela está completamente desconectada da realidade brasileira. Ela trata do momento de crise que o país enfrenta como se não fosse ela a responsável - Leia mais →
16/08/2016 - Agripino critica carta de Dilma aos brasileiros e diz que gesto é “pura apelação”
O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), considerou a carta de Dilma Rousseff ao Senado e aos brasileiros, divulgada nesta terça-feira (16), um gesto de “pura apelação” e de quem joga no “quanto pior, melhor”. “Considero pura apelação o gesto da presidente afastada. É inconstitucional e derrotista. Quando a Câmara dos Deputados aprovou a autorização da abertura do processo de afastamento, Dilma poderia ter anunciado essa proposta de plebiscito com compromisso de renúncia imediata. Aí, sim, haveria sinceridade por parte dela.  Agora, com o impeachment - Leia mais →
« 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 ... 140 »