Comissão aprova capacitação em letramento computacional de professores

06 de Novembro de 2019

A Comissão de Educação (CE) do Senado aprovou, em decisão terminativa, projeto de lei (PL 2.342/2019) da senadora Maria do Carmo Alves (SE) que insere, entre as finalidades dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs), o desenvolvimento de ações de letramento em programação computacional. A matéria altera a Lei 11.892/2008 para garantir a capacitação técnica e atualização pedagógica aos professores da rede pública.

 
“Ao longo da história, a tecnologia disponível modela e define a produção de bens, o mercado de trabalho e as relações sociais. E as tecnologias da informação e comunicação, as chamadas TICs, que envolvem a programação de computadores e a criação de aplicativos, ganharam ainda mais importância”, disse a democrata sergipana, ao justificar a sua iniciativa.

 
Maria do Carmo citou o protagonismo do Instituto Ayrton Senna e ressaltou a importância do Estado em proporcionar acesso às inovações a todos os cidadãos. “O Instituto Ayrton Senna coordenou o projeto chamado ‘Letramento em Programação’, promovendo a formação de educadores para o trabalho com programação de computadores no sistema de ensino básico”, registrou.

 
A parlamentar acrescentou que os professores capacitados desde o início do programa, em 2015, já proporcionaram o contato com programação a milhares de crianças em diversos municípios brasileiros, atuando como polos de expansão do conhecimento. “Os Institutos Federais têm o condão de oferecer formação voltada para o mercado de trabalho sob uma perspectiva que valoriza o pragmatismo e o desenvolvimento de habilidades operacionais e técnicas que possam ser aproveitadas nas empresas, sem descuidar da formação geral”, observou.

Texto: Assessoria de Comunicação