Defesa usa tese do “apagão mental” para eximir Dilma do crime fiscal, diz Caiado

O senador Ronaldo Caiado (GO) afirmou nesta noite (5/7) que a defesa de Dilma Rousseff usa tese do “apagão mental” para eximir a presidente afastada da responsabilidade pelo cometimento do crime fiscal. O parlamentar rebateu o assistente pericial da defesa, Ricardo Lodi, que ignorou a Constituição ao dizer que Dilma não pode responder pelo atraso do pagamento da dívida do Tesouro com o Banco do Brasil.