Rodrigo Pacheco afirma que união e respeito vão alavancar o desenvolvimento

14 de Setembro de 2021

Ao participar, nesta terça-feira (14), da abertura do Painel TeleBrasil 2021, o presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), afirmou que a retomada do desenvolvimento econômico, humano e social do Brasil será alavancada se houver união, respeito, responsabilidade e otimismo como premissas. O senador mineiro destacou a importância de os Poderes buscarem um propósito comum de combate aos verdadeiros inimigos do país, como a miséria, a fome, o desemprego, o déficit de inclusão digital, além das crises sanitária, econômica e hídrica.

 
“Também é importante o respeito nas relações entre os Poderes e as instituições, o respeito às pessoas do Brasil. A falta de respeito, a política feita com agressividade ou com ironia é um caminho sem volta e nefasto que não levará o Brasil a lugar algum. Outro conceito é o da responsabilidade com tudo aquilo que fazemos, inclusive a responsabilidade fiscal. Não se pode gastar mais do que se arrecada. Portanto, temos que enfrentar a pobreza, temos que implantar programas sociais de inclusão dessas pessoas, inclusive ao mercado de trabalho, temos que dar acessibilidade ao mundo digital. Mas, a responsabilidade fiscal deve nos nortear para que o Brasil tenha um ambiente sustentável de crescimento”, afirmou.

 
Rodrigo Pacheco também destacou que, em meio ao negacionismo no país, é necessário restabelecer o otimismo. “O negacionismo a uma doença que, antes era uma tese, acabou sendo algo muito mal-sucedido, uma brincadeira macabra e de mau gosto que gerou muitos problemas no Brasil. Mas, vivemos também o negativismo, de achar que as coisas não vão bem, de jogar a toalha, de desistir do Brasil, e esse sentimento não pode existir. O sentimento que nós precisamos de dizer e fomentar sempre é o do otimismo, de que nós temos pessoas, valores e mentes brilhantes que pensam no Brasil, que têm espírito público, que estão dedicadas a resolver os problemas. Portanto, não podemos perder o otimismo e o entusiasmo de levar o Brasil a condições melhores”, afirmou.

 
Inclusão digital

 
Rodrigo Pacheco reafirmou o compromisso do Congresso Nacional em apoiar pautas que levem à inclusão digital no Brasil. Ele declarou que a pandemia da Covid-19 evidenciou as diferenças sociais, em que os cidadãos com poder econômico melhor logo se adaptaram ao home office, e seus filhos às aulas on-line. No entanto, a população mais carente, que usualmente exerce trabalhos de natureza necessariamente presencial, enfrentou e ainda enfrenta o fantasma do desemprego, da restrição de renda e da acessibilidade digital. Ao mesmo tempo em que a maioria de seus filhos, nas escolas públicas, não teve acesso ou teve acesso precário a aulas online. “E como reverter esse quadro? Eu só enxergo um caminho, a colaboração recíproca entre o setor público e a iniciativa privada”, frisou.

 

Foto: Divulgação/Internet