Ronaldo Caiado quer fixar limite do ICMS cobrado do gás de cozinha

O senador quer fixar em 12% a cobrança máxima do ICMS incidente no gás de cozinha (PRS 25/2018). Hoje, cada estado define uma alíquota, que varia de 17 a 25%.